Wildgum II

Wildgum II

Understanding the processes of naturalization of Eucalyptus globulus in Portugal through the use of remote sensing and genetic markers

 

DOMÍNIOS PRIORITÁRIOS

1-Floresta Monitorização e Avaliação ambiental; 2-Água e Ambiente Avaliação, monitorização e proteção de Ecossistemas; 3-Floresta Produção sustentável de matérias-primas e materiais derivados da floresta; 4-Floresta Melhoramento de espécies e prevenção e tratamento de pragas.

PARCERIA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA (LÍDER)

Centro de Estudos de Recursos Naturais, Ambiente e Sociedade -CERNAS

RAÍZ – INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO DA FLORESTA E PAPEL

ICETA – INSTITUTO DE CIÊNCIAS, TECNOLOGIAS E AGROAMBIENTE DA UNIVERSIDADE DO PORTO

INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA

INVESTIGADOR RESPONSÁVEL IPC:

Joaquim Sande Silva (ESAC)

FINANCIAMENTO:

Investimento Elegível: 


Apoio da União Europeia:
 239.020,07 €

Investimento elegível IPC: 175.822,39 €


SUMMARY:

Eucalyptus globulus is a fast-growing tree species native to Australia, introduced in Portugal by mid-19th century, being largely used as a source of pulpwood for the pulp and paper industry. It covers a large area in Portugal, being currently the most widely distributed tree species in the country. Previous research conducted under the WildGum (hereafter WildGum I) project reported the existence of naturalization processes, resulting in the establishment of wild eucalypt populations (WEP). The occurrence of WEP seems to be associated with rural abandonment and frequent wildfires, resulting in co-occurrence and competition between E. globulus and native vegetation. Although the extent and the key drivers of this naturalization process have been previously characterised, very little is known about how populations are originated and develop over time. WildGum II will address these knowledge gaps by studying a set of 10-15 eucalypt stands through the use of remote sensing, genetic markers and field work This combined approach will achieve four major goals: first, the establishment of parent-offspring relationships through parentage analysis using genetic markers and the historical information obtained from remote sensing, will allow tracing back the origins and rate of expansion of these populations; second, the historical data on vegetation cover will be complemented with aerial images obtained from a drone and field work, to assess the effect of WEP on native vegetation cover; third, data on the regional- and stand-scale drivers of wildling establishment obtained from WildGum I and from literature, will be explored together with the spatiotemporal information obtained by WildGum II, to model the establishment and expansion of WEP over time. Fourth, the genetic data from WEP will allow obtaining novel information on the population genetics of these eucalypt populations (population-level indices, genetic structure, gene flow and outcrossing rates) providing novel insights into the naturalisation process. The project is structured into six sequential tasks that will run over three years: 1 Site selection; 2 Sampling; 3 Genotyping; 4 Genetic analysis; 5 Statistical analysis and modelling; 6 Dissemination.

WildGum II was developed and will be assisted by a multidisciplinary team of researchers, comprising specialists in forest genetics, invasion ecology, fire ecology and ecological modelling. The working force of this proposal includes researchers from three public academic institutions and a private research laboratory associated to the pulp industry, assisted by an international group of consultants.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA:

Caracterização:

O projeto pretende estudar os processos de naturalização de uma espécie exótica largamente cultivada e avaliar os eventuais impactes dessa naturalização nos ecossistemas nativos envolventes. Essa avaliação será realizada em áreas com um longo histórico de ocupação com eucalipto, preferencialmente sem gestão, áreas relevantes para compreender os processos que poderão ocorrer em situações de eucaliptal abandonado em Portugal. Trata-se como tal de um processo de avaliação ambiental que permitirá conhecer melhor a dinâmica da vegetação nestas áreas, como resultado da competição entre regeneração natural do eucalipto e a vegetação nativa existente. O trabalho irá incidir em particular sobre áreas queimadas permitindo assim avaliar também o efeito do fogo enquanto perturbação dos ecossistemas naturais. A utilização de um drone para fazer levantamentos de vegetação permitirá testar uma nova técnica para avaliar e monitorizar o impacto das populações selvagens de eucalipto ou outras espécies exóticas, sobre a vegetação nativa.

Aplica-se em grande medida a justificação já referida para o Domínio – Floresta /Área de atuação – Monitorização e avaliação ambiental. O projeto pretende avaliar as origens a expansão e também o efeito das populações de eucalipto provenientes de regeneração natural, nos ecossistemas adjacentes a plantações abandonadas, representativas de vastas áreas de eucaliptal em Portugal. Trata-se como tal de um processo de avaliação dos efeitos nos ecossistemas de uma espécie florestal largamente cultivada, que poderá contribuir para a proteção desses ecossistemas. Para tal será desenvolvido um modelo que permitirá simular o desenvolvimento espaço-temporal das populações de eucalipto provenientes de regeneração natural.

O projeto pretende contribuir para tornar a produção de madeira de eucalipto um processo ambientalmente mais sustentável, através de um melhor conhecimento dos mecanismos de naturalização da espécie, dos factores ambientais e de gestão que poderão ser determinantes e do impacte ambiental associado. A avaliação dos processos de naturalização e expansão de populações de eucalipto provenientes de regeneração natural e a elaboração de um modelo que permita avaliar o risco dessa expansão, poderão contribuir para aumentar essa sustentabilidade, na medida em que permitirão ajudar a melhorar os atuais modelos de gestão florestal, designadamente na tomada de decisões quanto à instalação de novas plantações assim como quanto à gestão de áreas onde ocorre abundante regeneração natural.

O quarto objetivo do projeto destina-se a caracterizar geneticamente as populações de eucalipto amostradas, permitindo conhecer a origem (proveniência nativa) da Landrace portuguesa de eucalipto. Por outro lado, será igualmente recolhida informação sobre os fenótipos dos indivíduos amostrados. Este é um trabalho com interesse ao nível do melhoramento genético do eucalipto na medida em que esta informação permitirá vir a seleccionar características com interesse para produção de plantas em viveiro. A associação de um laboratório ligado à área do melhoramento genético do eucalipto, irá potenciar a utilização desta informação para futuros trabalhos de melhoramento genético.

Localização:

Centro: 93,48 %

Norte: 0,05 %

Lisboa: 6,47 %

Período de execução:

Data de início:

Data de fim:


 

 

Comments are closed