SaltFree

SALTFREE II

Salinização de regiões costeiras devido a alterações climáticas: validação de valores de segurança para protecção da biodiversidade e serviços de ecossistemas

PARCERIA

Universidade de Aveiro

Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR/CIMAR)

Instituto Politécnico de Coimbra (IPC)

Universidade de Coimbra (UC)

Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM/UA)

Centro de Ecologia Funcional (CFE/FCT/UC)

INVESTIGADOR RESPONSÁVEL IPC:

Maria Manuela Correia Abelho (ESAC)

FINANCIAMENTO:

Investimento Elegível: €

Apoio da União Europeia:

Incentivo Não Reembolsável – FEDER: (85 %) €

Investimento elegível IPC:  €

DESCRIÇÃO SUMÁRIA:

Domínios prioritários

1 Água e Ambiente Avaliação, monitorização e Proteção de Ecossistemas

2 Economia do Mar Alterações Climáticas

Caracterização:

O projeto SALTFREE II está fortemente alinhado com Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente, em particular com o Eixo Temático 4: Recursos Naturais e Ambiente, no tópico Água e Ambiente, uma vez que se enquadra na respectiva visão, concretamente no que diz respeito a dar resposta aos desafios relacionados com a conservação da biodiversidade e a gestão sustentável dos recursos naturais e ecossistemas, com capacidades face ao conhecimento detido no âmbito da gestão da água (neste caso concreto com particular ênfase na problemática da intrusão salina em ecossistemas costeiros) para propor e concretizar medidas de melhoria de gestão e de eficiência na adaptação às alterações climáticas de diversas atividades. Neste contexto o projeto SALTFREE II está também inserido na Estratégia Nacional de Conservação da Biodiversidade e tem o potencial de inovação no campo da gestão integrada do risco em recursos hídricos, incluindo em cenários de alterações climáticas. No âmbito da metodologia proposta o projeto SALTFREE II promove a avaliação, monitorização e protecção da biodiversidade de ecossistemas costeiros no contexto das alterações climáticas. Especificamente, capitalizando nos resultados gerados pelo projeto SALTFREE (PTDC/AAC-CLI/111706/2009), um dos principais objetivos do SALTFREE II é validar as curvas de distribuição de sensibilidade de espécies e calcular concentrações previsivelmente sem efeitos usando mesocosmos terrestres e aqua?ticos (considerando potenciais interações entre o aumento da salinidade e outros potenciais stressores antropogénicos). Dado que muitas destas regiões costeiras albergam elevadas densidades populacionais e significativas actividades so?cio-econo?micas, a componente de proteção dos ecossistemas costeiros no âmbito do SALTFREE II terá em conta não só a biodiversidade como os serviços prestados por estes ecossistemas costeiros e o bem estar humano, ou seja, o ambiente costeiro no seu todo.

Por via dos objectivos e da metodologia propostos, o projeto SALTFREE II poderá contribuir para uma melhor gestão do espaço Agroambiental da zona costeira da região Norte. Tendo em conta os cenários prospectivos publicados no último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, o aumento progressivo do nível do mar constitui um factor de risco, por intrusão salina em ecossistemas costeiros, incluindo solos agrícolas. Deste modo, o projeto SALTFREE II está alinhado com a Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente da região Norte (RIS3Norte) no domínio Sistemas Agroambientais e Alimentação. Concretamente, através da integração das componentes bem-estar Humano e dos aspectos de sustentabilidade do ecossistema (sociedade, economia e ecologia) numa perspectiva transdisciplinar, i.e., combinando o conhecimento de base científica com o conhecimento dos stakeholders, incluindo agricultores, o projeto SALTFREE II poderá contribuir para a articulação do potencial agrícola regional, no contexto das alterações climáticas, já que irá contribuir para a prevenção e gestão de riscos nas zonas costeiras, onde se inclui o sector agrícola. De facto, o projeto SALTFREE II irá contribuir para o conhecimento nos recursos e ativos nas áreas de ciências do ambiente e da terra e das condições edafoclimáticas; poderá contribuir para a inovação/base empresarial no sector da produção agrícola e animal; e no caso dos utilizadores avançados poderá ainda ter implicações nos consumidores. Neste contexto, poderá ainda contribuir para a gestão de produtos agrícolas associados às zonas costeiras da Região Norte, nomeadamente à alimentação funcional e à gastronomia local, e destinados a segmentos de procura mais dinâmicos. Finalmente, ao contribuir para uma melhor gestão do espaço Agroambiental no contexto das alterações climáticas (um dos desafios societais transversal aos domínios prioritários) o projeto SALTFREE II poderá contribuir para a inclusão social e para o emprego nas zonas costeiras, neste sector e na respectiva cadeia de valor.

Localização:

Centro: %

Norte:

Período de execução:

Data de início:

Data de fim:


 

 

 

Comments are closed