Manual de apoio à gestão de projectos

NOTA INTRODUTÓRIA

Os projectos são um importante instrumento no planeamento e desenvolvimento das actividades do POLITÉCNICO DE COIMBRA e o respectivo financiamento, através dos diversos programas enquadrados nas Políticas Públicas de desenvolvimento e suportados pelos fundos comunitários, constitui uma oportunidade de apoio à prossecução da missão da instituição que, além da formação multidimensional dos alunos e da respectiva preparação para o mundo do trabalho, também abrange:

  • A pesquisa e a investigação científica aplicadas;
  • A transferência e valorização económica de conhecimentos;
  • A prestação de serviços à comunidade;
  • O intercâmbio e cooperação com instituições, nacionais, estrangeiras e internacionais;
  • A criação de um ambiente de debate, criatividade e fomento do desenvolvimento pessoal e social, da inovação e do empreendedorismo.

Os projectos, como fonte de financiamento, têm assim constituído parcela significativa no contexto orçamental do POLITÉCNICO DE COIMBRA, concorrendo, quer para o cumprimento das atribuições que nos são cometidas, quer para a melhoria dos recursos e estruturas funcionais subjacentes aos serviços.

Ao I2A – Instituto de Investigação Aplicada cabe promover a investigação aplicada, a transferência de conhecimento, a prestação de serviços e a formação avançada, fomentando o cruzamento fértil entre áreas de saber e a agregação de equipas.

O presente documento visa, tão só, identificar alguns dos aspectos inerentes à gestão deste tipo de processos, cuja salvaguarda é condição imprescindível, face às obrigações legais e contratuais a que estamos vinculados.

Importa ter presente que a acção técnica, administrativa e financeira, associada aos projectos financiados, encontra-se sujeita, por parte das entidades envolvidas, a procedimentos adicionais, muito exigentes, de acompanhamento, controlo e avaliação, que condicionam a validação de resultados e a elegibilidade das despesas para efeitos de obtenção efectiva dos apoios atribuídos.

Comments are closed