CS2-Castanha

 

CS2: CASTANHA

Inovação na cadeia de produção da castanha: competitividade e sustentabilidade

Pedido de apoio nº: 53.590

Mecanismo/organismo de financiamento: Nacional, PRODER-IFAP.

 Projecto Apoiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural 2007-2013

PARCERIA:

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

INIAV

GREENCLON LDA

CERTIFRUTEIRAS

EFAO: Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável Integrado

GEOSIL: Empreendimentos Agrosilvícolas, S.A.

SUSANA FONTES DIAS

INVESTIGADOR RESPONSÁVEL IPC:

MARIA FILOMENA F. N. GOMES (ESAC)

FINANCIAMENTO:

Investimento Global Elegível: 173 745,46 €

Comparticipação Comunitária: 84.700,93 €

Comparticipação Nacional: 28.233,64 €

DESCRIÇÃO SUMÁRIA:

Caracterização:

Com a presente acção pretende-se 1 – estudar a adaptação dos clones resistentes que foram produzidos em anteriores candidaturas ProDer, no âmbito do programa de melhoramento implementado pelo INIAV para a resistência a Phytophthora cinnamomi, a diferentes condições edafoclimáticas, nomeadamente a zonas com potencial para a sua cultura, como é o caso da serra da Lousã, que tem sido devastada com a doença da murchidão do pinheiro. Desta forma pretende-se contribuir com uma cultura alternativa e de alto valor, para o rendimento dos agricultores dessas zonas, 2 – seleccionar as variedades mais produtivas e de melhor qualidade de castanha, nas 4 DOP (Denominação de Origem Protegida) de castanha e noutras zonas não catalogadas, avaliar a sua susceptibilidade ao cancro do castanheiro (Cryphonectria parasitica) para utilização do melhor material na enxertia com os porta enxertos resistentes, de modo a fornecer à produção um catálogo com referência à variedade mais compatível com cada porta enxerto e melhor adaptado a cada local, como acontece com a cultura da vinha; 3 – aumentar o valor acrescentado da castanha, testando novos processos de transformação, para além da congelação, como por exemplo a produção de farinhas de castanha que Portugal importa, muito importantes para a alimentação de celíacos, porque não possuem glúten, e ainda para utilização em diferentes produtos alimentares, bem como testar formas de conservação da castanha para aumentar o tempo em prateleira.

Localização:

Norte: Bragança

Centro: Coimbra

Lisboa: Oeiras

Período de execução:

Data de início: 01/04/2014

Data de fim: 31/08/2017

 


Comments are closed