3

ExoBike

Exo Bike – Equipamento Biomecânico para Terapia Restauradora e Apoio à Reabilitação

Exo Bike – Biomechanical Equipment for Restorative Therapy and Reabilitation

ABSTRACT

The proposed project entails the development of an exoskeleton-like fixed bicycle for neuro degenerative diseases diagnosis, training and recovering patients as well as bone trauma physiotherapy. The ExoByke structure resembles a fixed bicycle with a number of actuator and wireless sensors, whose operation may be adapted to patient condition and pathology recovering demands. Using the Exobyke, the medical staff shall be able to provide the patients with individually adapted therapies such that effort and movements are applied considering a specific patient pathology. Moreover, stimulus that are closely related to reality are provided to patients through a virtual reality based solution while patient feedback is studied by sensor fusion with inertial sensors. Data is stored so that patient case analysis may be executed by medical staff at later time and convenience.

Domínio Científico Principal: Ciências da Engenharia e Tecnologias

Área Científica Principal: Engenharia Médica

Área Científica Secundária: Engenharia Médica

PARCERIA:

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR

CENTRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO DA REGIÃO CENTRO – ROVISCO PAIS

CENTRO DE APOIO SOCIAL DE PAIS E AMIGOS DA ESCOLA Nº 10 – CASPAE 10

INVESTIGADOR RESPONSÁVEL IPC:

LUÍS MANUEL FERREIRA ROSEIRO (ISEC)

FINANCIAMENTO:

Investimento elegível IPC: 133.185,55 €

DESCRIÇÃO SUMÁRIA:

Caracterização:

O crescimento recente da utilização de sensores inerciais e da sua aplicabilidade em diversas áreas como saúde, desporto, sistemas de navegação e engenharias aeronáutica/aeroespacial é um fenómeno que poderá produzir impactos significativos no cotidiano das populações. Para além do baixo custo, do tamanho reduzido e baixo consumo de energia, os sensores inerciais possuem a capacidade de medir a intensidade de grandezas físicas de um objecto em movimento sem a necessidade de referências externas. Na área da saúde, nomeadamente em monitorização, este tipo de sensores, tem sido alvo de investigação em situações de apoio à reabilitação física e monitorização da locomoção de doentes de Parkinson e Alzheimer. A eficácia destes sensores depende da capacidade dos algoritmos em reunir a informação de cada um deles e estimar informação mais precisa, mediante algoritmos de fusão sensorial. A fusão dos dados provenientes de sensores inerciais com os obtidos com outro tipo de sensores, por ex sensores de força, permite obter um quadro rigoroso da intencionalidade dos indivíduos. Por outro lado, a reabilitação motora de pessoas que tenham sofrido acidentes ou sofram de alguma incapacidade permanente requer frequentemente o recurso a soluções com estruturas físicas para orientar ou sustentar movimentos. Neste caso é necessário proceder a um rigoroso controlo de força aplicada aos pacientes. O sistema proposto permite realizar este controlo de movimentos, baseado nos dados provenientes de sensores inerciais, comunicados por redes de sensores sem fios. A intensidade dos movimentos pode ser determinada pelo pessoal médico, tratando o sistema de adquirir a interação com os pacientes. O sistema proposto recorre ainda a uma instalação de realidade virtual para garantir aos pacientes estímulos corelacionados com a realidade.

Localização:

Centro: (100 %)

Período de execução:

Data de início: 01/06/2017

Data de fim: 30/11/2018

 

 

Cofinanciado por:

 


Comments are closed