2

 

 

VALOR JARMELISTA

Candidatura PDR2020-101-030748

PARCERIA

ACRIGUARDA

INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

ASSOCIAÇÃO QUALIFICA

PLATAFORMA J.

MOURA & SAMPAIO CONSULTORES LDA.

PENSÃO ALIANÇA (ALSAI)

INVESTIGADOR RESPONSÁVEL IPC

CARLOS JOSÉ DIAS PEREIRA (ESAC)

FINANCIAMENTO:

Investimento Global Elegível:  €

Comparticipação Comunitária:  75%

Comparticipação Nacional:  25%

Investimento Elegível IPC: 55.330,37  €

DESCRIÇÃO SUMÁRIA

O consórcio pretende realizar um projeto de investigação enquadrado na 4ª prioridade no âmbito PDR centrado na valorização dos territórios. O projeto proposto pretende valorizar o território pela preservação da sua sustentabilidade e biodiversidade que a produção de carne do Jarmelo, raça autóctone da região, proporciona, preservando a sua genética e identidade, bem como modo de produção.

Para tal, pretende destacar a identidade desta raça como fator determinante/fundamental para a manutenção da biodiversidade da região através do seu modo de criação e produção sustentável e biológico. Assim, a valorização do território, através da carne do Jarmelo implicará a análise da sua cadeia de valor da produção ao mercado.

A produção biológica representa uma parte integrante da atividade de numerosas explorações agropecuárias das regiões e ecossistemas mais rústicos que caracterizam os ambientes de montanha. Neste sistema de produção, os efetivos são criados de acordo com as regras constantes no regulamento comunitário para agricultura biológica que implicam controlo sobre os fatores e condições de produção que limitam, por vezes, a produtividade e rentabilidade das explorações. No entanto, estes sistemas são também responsáveis pelo equilíbrio dos ecossistemas e pela sua sustentabilidade com o aproveitamento dos recursos naturais renováveis optando por sistemas de culturas vegetais/produção animal que defendem uma ocupação mais harmoniosa do espaço rural, respeitando o bem-estar dos animais e garantindo a conservação e o melhoramento da fertilidade dos solos a longo prazo. Estes aspetos desempenham um papel de extrema importância para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável, amiga do ambiente, do bem-estar animal, e da economia destas populações. Para além de que estes sistemas de produção resultam, em muitos casos, no aumento da qualidade da carne, com atributos benéficos para a Saúde Humana.

Neste âmbito, a preservação das espécies e raças autóctones estará assim garantida, de que é exemplo nesta região a raça jarmelista. Os bovinos de raça Jarmelista correm o risco de extinção por ausência de um modelo de desenvolvimento ajustado à valorização dos recursos endógenos da zona da Guarda. A adaptação dos sistemas pecuários às potencialidades locais exige uma abordagem global que integre os aspetos económicos, sociais e biológicos.

Descrição dos objetivos visados.

  • A promoção da preservação genética e modo de produção sustentável da carne do Jarmelo;
  • A identificação de correlação entre caracteres diferenciadores e perfil bioquímico/reológico da carne do Jarmelo;
  • Relevar a importância para a biodiversidade e sustentabilidade territorial da produção da carne do Jarmelo;
  • Desenvolver condições de identificação da carne do Jarmelo como elemento diferenciador na produção e comercialização de produtos cárneos;
  • Analisar o posicionamento estratégico da carne do Jarmelo no mercado;
  • Propor aumentos de competitividade na cadeia de valor pós-produção da carne do Jarmelo;
  • Preparar uma estratégia que possa suportar o desenvolvimento de produtos de “carne do Jarmelo” em registos de qualidade.
  • Tornar a carne do Jarmelo como produto endógeno potenciador de atividade económica e valorização da região;
  • Analisar os fatores de diferenciação territorial potenciados pela carne do Jarmelo;
  • Incrementar atividade económica da região (turismo e cultura);
  • Potenciar atividades de interesse cultural e ensaios culinários.

Identificação dos resultados previstos atingir.

Com a criação deste projeto pretende-se alcançar a valorização territorial através da promoção carne de bovino da raça jarmelista, assumindo o fator de biodiversidade consequente da sua produção, como fator diferenciador e potenciador. Nesse sentido foram definidas diferentes atividades de modo a que fosse possível concretizar os objetivos de forma clara, alcançando os seguintes resultados:

  • Promoção da preservação da identidade genética com um incremento do efetivo em cerca de 20% nos 10 anos seguintes à implementação do projeto;
  • Caracterização do perfil bioquímico/ nutricional e reológico da carne do Jarmelo;
  • Evidência da importância para a biodiversidade e sustentabilidade territorial da produção da carne do Jarmelo;
  • Desenvolvimento de produtos que resultem do processamento, transformação e conservação da carne do Jarmelo;
  • Caracterização das especificações da “carne do Jarmelo” tendo em vista a sua inserção em regimes de qualidade;
  • Ações de divulgação dos resultados do plano de ação focados na carne do Jarmelo como produto endógeno potenciador de atividade económica e valorização da região, num total de 10 eventos;
  • Divulgação e notoriedade de produtos da carne do Jarmelo como alimentos de qualidade e sustentáveis, nomeadamente website do projeto, página nas redes socias, comunicados de imprensa, flyers e imagem do projeto.

Cofinanciado por:

 

 


Comments are closed